domingo, 26 de março de 2017

Confederação reúne Conselho Nacional para responder aos desafios ao movimento associativo

A Federação participou nos trabalhos do Conselho Nacional da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto que decorreram em 25 de Março nas instalações da histórica Sociedade Voz do Operário, em Lisboa. A ordem de trabalhos incluiu a apresentação de propostas sobre temas da maior relevância para a Confederação, estruturas descentralizadas – federações distritais e associações concelhias e movimento associativo em geral.

Aspeto geral dos trabalhos
Capacitação de dirigentes e associações e interligação entre as estruturas descentralizadas e a Confederação

O Conselho apreciou uma apresentação sobre o Projeto 2015-2017 de capacitação de dirigentes e organizações, aprovado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (PO ISE) do Portugal 2020. 

O projeto inclui a criação e dinamização de gabinetes de apoio, vocacionados para a cobertura da generalidade do território, a concepção e desenvolvimento de uma plataforma para o movimento associativo popular, a capacitação de dirigentes e organizações, uma base de dados da Economia Social e a realização de workshops e seminários de sensibilização, de entre outras questões.

Mesas dos órgãos sociais
O Conselho debateu ainda o funcionamento e a interligação entre Federações Distritais, Associações Concelhias e Confederação, numa perspetiva de afinação de procedimentos, ligações e criação e rentabilização de sinergias. Um debate que suscitou numerosas intervenções por parte de conselheiros e representantes das estruturas descentralizadas. Sobre esta matéria o Conselho Nacional aprovou a Resolução Associativa Estrutura Associativa. Necessidade Histórica. Património do Presente, Necessidade do Futuro que irá ser levada ao conhecimento das coletividades e associações que integram a família associativa da CPCCRD.

No cumprimento de obrigação estatutária, a Direção da Confederação apresentou o Relatório e Contas de 2016, tendo o mesmo sido aprovado após debate e prestação de esclarecimentos pela Direção.

Ações e projetos

Em ponto de informações o Presidente da Confederação apresentou ainda as seguintes questões: Trabalhos da comissão de redacção do regulamento do Conselho Nacional; Alterações na composição da Direção da Confederação; atividade internacional, nomeadamente a prevista realização de iniciativas conjuntas com entidades representativas do movimento associativo de Espanha; Congresso do movimento associativo, a realizar na Região Autónoma da Madeira em Junho; Interligação da Federação Portuguesa dos Jogos Tradicionais com a CPCCRD e progressiva autonomização de funções; Participação da Confederação em projetos conjuntos e grupos de trabalho com outras entidades: no âmbito do combate aos fogos e à toxicodependência, na participação em programa nacional da estratégia para o envelhecimento ativo e saúde; Preparação do Encontro Mundial de Jogos Tradicionais, no âmbito da TAFISA, a realizar em Portugal em 2020.

Foram ainda prestadas informações sobre as comemorações do Dia Nacional das Coletividades, que se celebra a 31 de Maio. Este programa integrará atividades que decorram entre 15 de Maio e 15 de Junho e que dedicará especial atenção às questão relativas à legislação sobre temática associativa.


A sede da Sociedade de Instrução e Beneficência  Voz do Operário, Lisboa,
acolheu os trabalhos do Conselho Nacional da Confederação (foto CM Lisboa)
Economia Social

Especial destaque para a prevista realização, em finais do corrente ano, do Congresso Nacional da Economia Social. Uma iniciativa em cujos trabalhos de preparação a CPCCRD tem vindo a participar conjuntamente com outras famílias associativas. Realizou-se já uma sessão temática neste âmbito – relativa à apresentação da conta satélite do INE sobre economia social, estando agendada outra iniciativa para o dia 20 de Abril dedicada à temática da economia social no seu relacionamento com o Estado

A possível constituição de uma confederação nacional que reúna as famílias com relação à economia social foi também apresentada, embora na perspetiva de uma necessária discussão a realizar no âmbito da CPCCRD, considerando à multiplicidade de interesses em presença.

Os trabalhos do Conselho Nacional decorreram num ritmo muito vivo e participado por parte de conselheiros e representantes das estruturas descentralizadas.

Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Jogos Tradicionais

Também a FPJT, entidade cuja Direção a nossa Federação integra, realizou a sua assembleia geral para apresentação, debate e votação do relatório de atividades e contas de 2016.

Assembleia geral da Federação Portuguesa dos Jogos Tradicionais
Esta assembleia geral constituiu a primeira apresentação de resultados da nova federação, criada com a participação ativa da FCDS e da CPCCRD e cujos órgãos sociais foram eleitos e tomaram posse por ocasião da Convenção Nacional dos Jogos Tradicionais realizada em Setúbal em Junho de 2016.

Texto - CA/FCDS
Imagens – CA e HS/FCDS

sexta-feira, 10 de março de 2017

Assembleia Geral da Federação - 27 de Março de 2017
A Federação das Coletividades do Distrito de Setúbal vai realizar uma Assembleia Geral no dia 27 de Março de 2017, pelas 20h30, na sua sede (convocatória abaixo).

Se és uma associação filiada na CPCCRD, Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, participa!

Contribui para o fortalecimento do movimento associativo popular!
 

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Festa e debate: 14 anos de Federação

A comemoração do aniversário da Federação realizou-se este ano em Sines. Foi em 28 de Janeiro, na histórica Sociedade Musical União Recreio Sport Sineense, em ambiente de festa, debate e confraternização!

Aspeto da sessão.
Encontro associativo e debate

O programa comemorativo do 14.º aniversário teve início com uma sessão dedicada à apresentação de duas obras sobre temática associativa recentemente editadas pela Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto: "Um Outro Olhar sobre o Associativismo Popular", da autoria de Sérgio Pratas, e o número 3 da revista "Análise Associativa", que tem por tema de destaque Subsídios para a História do Associativismo Popular.

Abertura do Encontro com o movimento associativo. Da esquerda para a direita
Carlos Salvador (JF Sines), Carlos Anjos (FCDS) e Ana Dias (SMURSS)
As apresentações estiveram a cargo de Sérgio Pratas, autor de “Um Outro Olhar sobre o Associativismo Popular” e de Maria João Santos, que prefacia a obra. A abertura dos trabalhos contou com a participação dos presidentes da Sociedade anfitriã, Ana Dias, e da Junta de Freguesia de Sines, Carlos Salvador, com moderação de Carlos Anjos, em representação da Federação.

Durante o encontro procedeu-se, a partir da obra acima referida, à abordagem de questões relativas à necessária atualização de diversa legislação com interesse para a vida associativa. Das regras e princípios constitucionais, passando pelas limitações do estatuto de utilidade pública e municipal, ou da gestão coletiva dos direitos de autor e dos direitos e responsabilidades do dirigente associativo voluntário. Foi assim possível desenvolver um profícuo e esclarecedor diálogo que motivou o interesse dos dirigentes associativos presentes durante cerca de duas horas.

Da esquerda para a direita: Sérgio Pratas, Carlos Anjos e Maria João Santos
O resultado do debate realizado contribuirá para a elaboração de um relatório com propostas de alteração legal. Documento este a apresentar à Assembleia da República, Governo e Conselho Nacional da Economia Social, no âmbito do trabalho da CPCCRD.

A anteceder a sessão solene teve lugar uma apresentação musical a cargo do grupo musical SKALABÁTUKA de Sines, terra de tradições carnavalescas.

Grupo SKALABÀTUKA
Sessão solene comemorativa

A sessão solene comemorativa foi dirigida por Henrique Santos, secretário da assembleia geral da Federação, na impossibilidade do seu presidente, ausente por motivo de força maior. Integraram a mesa da sessão representantes da FCDS - presidente Diamantino Estanislau; sociedade anfitriã, SMURSS - presidente Ana Dias; CM de Sines - presidente Nuno Mascarenhas; JF de Sines - presidente Carlos Salvador e a CPPCRD - secretário Joaquim Escoval.

Da esquerda para a direita: Ana Dias (SMURSS), Diamantino Estanislau (FCDS),
Nuno Mascarenhas (CM Sines), Henrique Santos (FCDS), Carlos Salvador (JF Sines)
O Presidente da Federação das Colectividades do Distrito de Setúbal historiou o trabalho desenvolvido durante o ano transato, expressando a importância do conjunto de ligações da familia associativa representada pela Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto, federação e associações de colectividades concelhias já existentes e em formação.

“Ao longo dos seus 14 anos de existência, a nossa Federação, já passou por momentos menos bons e alguns até difíceis, mas nunca deixou de lutar e as suas direcções souberam ultrapassá-los. Entretanto nunca deixou de trabalhar para alcançar os seus objectivos. Estamos conscientes das dificuldades que os dirigentes associativos hoje enfrentam e das suas necessidades mais prementes. Pois, tendo em atenção essas situações, a FCDS realça a importância das acções de formação e está empenhada em criar todas as condições possíveis para dar aos seus dirigentes, mais formação e qualificação, em várias  áreas, para uma  maior capacitação, dos dirigentes do MAP, com o apoio da nossa confederação.”, afirmou ainda Diamantino Estanislau.

Diamantino Estanislau, presidente da Federação

Ana Dias, presidente da SMURSS, entrega lembrança à Federação

Carlos Salvador, presidente da Junta de Freguesia de Sines

Joaquim Escoval, CPCCRD

Nuno Mascarenhas, Presidente da Câmara Municipal de Sines
Durante esta sessão registaram-se intervenções de todos os membros da mesa, bem como do público presente: Vitor Antunes (JF Quinta do Conde), Hélder Rosa (Associação de Coletividades do Concelho do Seixal), Carlos Branco (Junta da União de Freguesias de Setúbal), Jorge Costa (Associação de Coletividades do Concelho de Almada), Daniel Ventura (Associação de Coletividades do Concelho do Barreiro) e Sara Abreu (Grupo Recreativo Escola de Samba Corvo de Prata)

A Federação entregou ainda lembranças às associações concelhias de coletividades presentes, bem com a representantes da JF da Moita, SMURSS e sua Banda Filarmónica e JF da Quinta do Conde.


Concerto, jogos. Festa e confraternização

Um concerto pela Banda da Sociedade Musical União Recreio Sport Sineense, com direcção de Sérgio Pisco, constituiu  um brilhante e animado momento musical, com um reportório e uma execução que concitaram o agrado geral do público.

Banda da Sociedade Musical União Recreio Sport Sineense, dirigida por Sérgio Pisco
As festividades viriam a ser encerradas com os dirigentes associativos presentes a entoar os parabéns à Federação e a partilhar o bolo de aniversário.


video

Durante a tarde decorreu uma demonstração de jogos tradicionais no recinto fronteiro à sede da coletividade.

Tarde de jogos tradicionais. Companheiros da Associação de Coletividades do
Concelho de Almada em ação.
O programa das comemorações constituiu ainda um importante momento de conhecimento mutuo e estreitamento de relações entre dirigentes associativos voluntários. Cumprindo-se também um objetivo de troca de informação e experiências.


A Federação regista e agradece o apoio da Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto, Sociedade Musical União Recreio Sport Sineense, Associações de Colectividades dos Concelhos de Almada, Barreiro e Seixal, Junta de Freguesia de Sines, Câmara Municipal de Sines, Junta de Freguesia de São Sebastião (Setúbal), Junta de Freguesia da Quinta do Conde (Sesimbra) e a todas as colectividades e associações presentes.

Texto e imagens: CA/FCDS

domingo, 8 de janeiro de 2017

Federação comemora 14º aniversário e reúne movimento associativo

A Federação das Coletividades do Distrito de Setúbal vai assinalar o seu 14.º aniversário com uma sessão comemorativa e um encontro do movimento associativo, a realizar em 28 de Janeiro, sábado, a partir das 14h30, na Sociedade Musical União Recreativa Sport Sineense (Sines).



O programa das comemorações inclui a realização de um Encontro do Movimento Associativo de Sines e concelhos vizinhos. Esta iniciativa visa constituir um momento de troca de informações entre os participantes e de debate sobre os problemas do associativismo.

Neste encontro serão também apresentadas duas importantes sobre temática associativa, recentemente editadas pela Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto: “Um Outro Olhar sobre o Associativismo Popular”, da autoria de Maria João Santos e Sérgio Pratas, dirigentes nacionais da CPCCRD, que estarão presentes para a respetiva apresentação, e a revista “Análise Associativa” n.º 3, que tem como tema de destaque “Subsídios para a História do Associativismo Popular”.

No alinhamento da sessão incluem-se ainda dois momentos culturais, a cargo, respetivamente, do grupo Skalabá TukaTuka e da prestigiada banda filarmónica da sociedade anfitriã. Terá ainda lugar uma sessão solene com intervenções sobre temas de maior importância e interesse para o presente e o futuro do movimento associativo popular.


Durante o dia estarão disponíveis jogos tradicionais que poderão ser utilizados por todos os participantes e público interessado. A iniciativa integra-se no esforço de promoção e divulgação dos jogos tradicionais, uma das linhas de ação da recém formada Federação Portuguesa de Jogos Tradicionais, cujos corpos sociais a FCDS integra.

A escolha de Sines para sede desta comemoração sucede às de Azeitão (Setúbal) em 2012, Palmela em 2013, Seixal em 2014, Sesimbra 2015 e Montijo em 2016. A Federação está disponível para realizar outras ações no concelho de Sines, bem como nos vizinhos concelhos do litoral alentejano durante o corrente ano.
Esta jornada será ainda ocasião para convívio e conhecimento mútuo entre dirigentes associativos, o que certamente propiciará a troca de impressões e experiências.

A iniciativa conta com o apoio da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, Sociedade Musical União Recreativa Sport Sineense, Câmara Municipal de Sines e Junta de Freguesia de Sines
Participa! E traz um amigo também!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Confederação: Apresentação da "Análise Associativa" n.º 3 e Conselho Nacional

A revista Análise Associativa n.º 3 está já disponível. A publicação da CPCCRD tem como tema de destaque Subsídios para a História do Associativismo Popular e foi apresentada ao público em sessão realizada no dia 10 de Dezembro na Universidade Autónoma de Lisboa.


A sessão de apresentação foi dirigida pela presidente da mesa do congresso, Francisco Barbosa Barbosa da Costa, tendo cabido ao Diretor da publicação, Sérgio Pratas, a contextualização geral da obra e a apresentação dos autores e artigos que integram o número 3 da Análise Associativa.

Mesa que apresentou a revista Análise Associativa n.º3 
Durante a sessão foi ainda homenageado Artur Martins, prestigiado dirigente da Confederação e cujo historial de vida associativa integra um capítulo da obra agora publicada. Houve ainda lugar a um momento de agradecimento aos autores, com entrega de lembranças.

Aspeto do público assistente.
Conteúdos

A revista apresenta-se distribuída por diversos capítulos. No Tema em Destaque incluem-se os trabalhos “O associativismo popular no primeiro quartel do século XX”, da autoria de Miriam Halpern Pereira; “O espaço associativo como objeto de estudo histórico: O caso de estudo da Península de Setúbal”, de Joana Dias Pereira e “O movimento associativo filarmónico no distrito de Setúbal”, de Pedro Marquês de Sousa.

A secção Grande Entrevista é dedicada a Artur Martins, complementada com uma seleção de intervenções do entrevistado.

Artur Martins, homenageado durante a sessão.
No capítulo dedicado aos Estudos Universitários integram-se os artigos “Associativismo, democracia e sustentabilidade: discursos, contextos e interações a partir do estudo do caso português em perspetiva comparada”, de Daniel Melo; “Educação artística na programação cultural das instituições municipais”, de Ana Paula Zeverino Gonçalves e “Municípios, associações locais e cidadania”, de Carlos Anjos.

A revista integra ainda um capítulo dedicado a Legislação e Jurisprudência, com o texto “De Federação a Confederação. A evolução natural”, da autoria de Maria João Santos.

O obra agora apresentada e que fica à disposição de todos os dirigentes voluntários vem inserir-se no esforço de investigação, produção e divulgação de conhecimento, em que avultam também os iniciativas conjuntas com instituições universitárias. Esta edição da Análise Associativa foi patrocinada pelo Montepio.

Conselho Nacional da CPCCRD

Durante a tarde decorreu o Conselho Nacional da Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto.

Conselho Nacional: órgãos sociais durante os trabalhos.
A reunião magna da Confederação entre congressos teve por objeto a discussão e votação da proposta da Direção do Plano de Atividades e Orçamento para 2017, documentos aprovados por unanimidade e aclamação e a apresentação e debate de diversas informações associativas.

Texto e imagens - CA/FCDS

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Assembleia Geral da Federação - 7 de Dezembro de 2016

A Federação das Coletividades do Distrito de Setúbal vai realizar uma Assembleia Geral no dia 7 de Dezembro de 2016, pelas 20h30, na sua sede (vê a convocatória abaixo).
 
A ordem de trabalhos contempla os seguintes pontos: 1) Discussão e votação do Plano de Atividades e Orçamento da Federação para o ano de 2017; 2) Outros assuntos de interesse.
 
Se és uma associação filiada na CPCCRD, Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, participa!