domingo, 30 de março de 2014

Federação reúne em Assembleia Geral

A Federação reuniu a sua Assembleia Geral no dia 28 de Março, tendo por principal objectivo dar cumprimento ao previsto estatutariamente no que se refere aos seus documentos fundamentais.
Mesa da Assembleia Geral e Presidente da Direção
Os trabalhos, que decorreram na sede da Federação, em Setúbal, comportavam uma ordem de trabalhos com pontos relativos à apreciação e votação do (1) Plano de Atividades e Orçamento para 2014 e (2) Relatório e Contas de 2013, bem como ainda um ponto (3) relativo a “outros assuntos de interesse”.

Após a apresentação dos documentos pelo Presidente da Direção, Diamantino Estanislau, seguiram-se momentos de debate. Os participantes realçaram a evolução que se tem vindo a registar durante o actual mandato. Foi realçado o trabalho de regeneração e recuperação da Federação, traduzido, quer nas atividades enumeradas no Relatório de 2013, quer nas perspetivas e projetos em curso no corrente ano.

A recuperação administrativa, as sessões informativas para o movimento associativo que tem vindo a ser promovidas em todo distrito, o gabinete de contabilidade para as coletividades a preços acessíveis, projetos editoriais, a comemoração de datas relevantes para as coletividades e o movimento associativo em geral, as relações institucionais com autarquias e outros parceiros, a participação da Federação nas atividades da família associativa representada na Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto – são algumas das iniciativas que tem vindo a ser realizadas no âmbito dos Planos de Atividades da Federação.

Foram ainda abordadas as questões relativas à sustentabilidade do movimento associativo popular e mais especificamente da Federação.

Os documentos relativos às contas foram objeto de esclarecimentos suplementares, por forma a esclarecer todas as eventuais dúvidas. Sujeitos à votação, foram aprovados pela unanimidade dos presentes.

A Assembleia incluiu ainda a discussão e votação de uma proposta relativa ao processo em curso de constituição da Federação Portuguesa dos Jogos Tradicionais, em cujo núcleo fundador a Federação se inclui.

Os trabalhos foram dirigidos pela mesa da assembleia, presidida pelo companheiro Florindo Paliotes (Sociedade Musical de Sesimbra) e secretariada por Henrique Santos (São Paulo Clube Recreativo de Almada) e Manuel Pereira (Clube Dramático Instrução e Recreio 31 de Janeiro – “Os Celtas”).

sábado, 22 de março de 2014

FAMÍLIA ASSOCIATIVA DEBATE E PREPARA O FUTURO

22 de Março de 2014 foi um dia em cheio para o debate e a preparação do futuro do família associativa. 

A constituição da Federação Portuguesa dos Jogos Tradicionais, a sustentabilidade financeira do movimento associativo popular, a realização do Conselho Nacional da Confederação para votação do relatório e contas de 2013, a posse do Conselho Nacional Jovem e a assinatura de um contrato-programa como IPDJ para a promoção dos Jogos Tradicionais.

video
Grupo de jovens que integra o novo Conselho Nacional Jovem.
Encerramento do Conselho Nacional

Fundação da Federação Portuguesa dos Jogos Tradicionais

Decorrem em bom ritmo os preparativos para a criação da Federação Portuguesa dos Jogos Tradicionais. A Federação das Coletividades do Distrito de Setúbal associou-se à iniciativa da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto no sentido de criar uma estrutura federativa especialmente vocacionada para “a defesa da nossa identidade cultural e histórica, através da conservação e valorização dos Jogos Tradicionais como elemento do património nacional”.

Assembleia constituinte e logotipo da nova Federação
A Federação conta-se entre as fundadoras da nova Federação e integra a respetiva Comissão Instaladora, em conjunto com a CPCCRD, as Federações das Coletividades de Lisboa e Aveiro e a Associação de Coletividades do Porto. Prevê-se para dentro em breve a realização da respetiva escritura por forma a permitir a realização da primeira assembleia geral da nova Federação.

O acto de fundação teve lugar na sede da CPCCRD em reunião que contou com a presença de uma dezena e meia de federações e associações de todo o país, representativas do Movimento Associativo Popular. Em discussão esteve o projeto de estatutos, tendo também sido presentado o logotipo da nova Federação.

Sustentabilidade financeira do Movimento Associativo Popular

A sustentabilidade financeira é um dos aspetos mais importantes da vida das coletividades e das estruturas da família associativa representadas pela Confederação, Federações distritais e associações concelhias.

A rentabilização de recursos, a procura de novas soluções e a afinação de procedimentos foi motivo de debate numa reunião que antecedeu o Conselho Nacional. O encontro contou com a especial participação dos tesoureiros das diversas estruturas associativas.

Conselho Nacional da Confederação

A Confederação reuniu o seu Conselho Nacional no Museu Nacional do Desporto (Lisboa), ao Palácio Foz, tendo-se a Federação feito representar pelo seu Presidente e vários membros da Direção.

Aspeto do Conselho Nacional, realizado no Biblioteca do Museu do Desporto,
ao Palácio Foz
O Conselho Nacional reuniu para dar cumprimento ao preceito do Regulamento Geral Interno e na sequência de solicitação da Direção, tendo como ponto principal a apresentação e votação do Relatório e Contas de 2013.

A Direção fez uma apresentação detalhada do documento, após o que foi aberto debate que suscitou diversas participações que abordaram, quer aspetos relativos à situação geral do movimento associativo popular, quer à ação e actividade da Confederação. O documento viria a ser aprovado por unanimidade e aclamação.



Intervenção do Presidente da Mesa do Congresso, Francisco Barbosa da Costa.
Também na mesa, da esquerda para a direito, Augusto Flor, Presidente da CPCCRD,
Augusto Baganha, Presidente do IPDJ e Rosa Batista, Presidente do Conselho Fiscal
A constituição da Federação Portuguesa dos Jogos Tradicionais e o Congresso“Democracia e Associativismo”, a realizar no dia 5 de Abril no Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte, em Loures, foram também objeto de informação detalhada aos presentes.

Conselho Nacional Jovem
A preocupação com o rejuvenescimento do quadro de dirigentes da Confederação e a sua atempada preparação está na base da criação do Conselho Nacional Jovem. O Conselho Nacional foi o cenário escolhido para o acto de posse de um alargado conjunto de jovens dirigentes associativos.


O novo Conselho Nacional Jovem
 Os jovens dirigentes são oriundos de várias regiões e vão integrar o novo órgão informal de aconselhamento da Confederação, nomeadamente em matérias de juventude. Aos jovens serão facultadas todas as informações e documentos da Confederação por forma a poderem acompanhar a vida da CPCCRD. Poderão também participar em todas as iniciativas promovidas pela Confederação.

Jovem dirigente acaba de tomar posse.
Os jovens dirigentes foram indicados por associações que integram o Conselho Nacional, bem como por outras estruturas descentralizadas da família associativa.

Aos jovens dirigentes os nossos votos de um trabalho mutuamente frutuoso – para eles e para a Confederação!

Contrato-programa com o IPDJ
A ocasião incluiu ainda a assinatura de um contrato-programa entre a CPCCRD e o IPDJ Instituto Português do Desporto e Juventude com o objectivo de promover e divulgar os Jogos Tradicionais Portugueses, no âmbito do programa “Desporto para Todos”.

Assinatura de contrato programa com o IPDJ para promoção dos Jogos Tradicionais.
Augusto Flor e Augusto Baganha,
Presidentes da CPCCRD e IPDJ
Prevê-se que a partir deste contrato-programa possam vir a realizar-se iniciativas em todo o país, promovidas pelas associações e colectividades.

A sessão contou a participação de Augusto Baganha, Presidente do IPDJ, que dirigiu palavras de reconhecimento à Confederação e à família associativa, sublinhando a importância do associativismo.


Augusto Baganha, Presidente do IPDJ, dirige-se aos participantes no Conselho Nacional
Texto e imagens - CA/FCDS

domingo, 16 de março de 2014

DIRIGENTES ASSOCIATIVOS REÚNEM NO FEIJÓ (ALMADA)

Dirigentes associativos voluntários da freguesia do Feijó e de outras zonas do concelho de Almada participaram no dia 15 de Março numa sessão promovida pela Federação em colaboração com a União de Freguesias do Laranjeiro Feijó.


Aspecto geral da sessão.

A partir da apresentação do "Manual do Dirigente Associativo" e do "Guia das Boas Práticas" pelos seus autores, Maria João Santos e Sérgio Pratas, teve lugar uma acção de informação sobre temas de interesse para a vida das colectividades. As obras em causa constituem importantes contributos para a administração e gestão da vida das associações, sendo a segunda delas especialmente vocacionada para procedimentos a adoptar em bares.


Momento de abertura da sessão: da esquerda para a direita  - Jorge Rocha (Associação de Colectividades do Concelho de Almada), Maria João Santos e Sérgio Pratas (juristas e autores), Luís Palma (União de Freguesias de Laranjeiro Feijó) e Diamantino Estanislau (Federação das Colectividades do Distrito de Setúbal)
Após a apresentação de cada uma das obras, distribuídas por duas partes, realizaram-se debates que abrangeram todos os temas de interesse para os dirigentes presentes. Houve assim lugar a uma troca franca de impressões, tendo sido trocadas informações e solicitados esclarecimentos sobre dúvidas. A sessão decorreu em ambiente descontraído no auditório da sede da Junta no Feijó.

Maria João Santos,aqui no uso da palavra, e Sérgio Pratas apresentaram o"Manual do Dirigente Associativo" e o "Guia das Boas Práticas" e responderam a numerosas questões.
A abertura da sessão foi assegurada por mesa constituída pelo Presidente da Federação, Diamantino Estanislau, Presidente da União de Freguesias de Laranjeiro Feijó, Luís Palma e Presidente da Associação de Colectividades do Concelho de Almada, Jorge Rocha.
Intervenções do público.
Com esta iniciativa a Federação prosseguiu o programa de informação e debate com o movimento associativo, que tem vindo a realizar de forma descentralizada por todo o distrito de Setúbal. Acções que tem contado com ampla participação de dirigentes associativos voluntários.

Instalações da União de Freguesias do Laranjeiro Feijó, no Feijó, local onde decorreu a sessão.
Especiais agradecimentos à União de Freguesias do Laranjeiro Feijó, bem como à Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto e Associação de Colectividades do Concelho de Almada.

quarta-feira, 12 de março de 2014

Convocatória - Assembleia Geral da Federação - 29 Março 2014

A Federação das Coletividades do Distrito de Setúbal vai realizar uma Assembleia Geral no dia 29 de Março de 2014, sábado, pelas 20h30, na sua sede (vê a convocatória abaixo).

Se és uma associação filiada na CPCCRD, Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, participa!

Contribui para o fortalecimento do movimento associativo popular!


quarta-feira, 5 de março de 2014

SESSÃO PARA O MOVIMENTO ASSOCIATIVO NO FEIJÓ (ALMADA)

Prosseguindo o plano de contactos com as coletividades do distrito, a Federação promove, em colaboração com a União de Freguesias de Laranjeiro e Feijó, uma sessão de informação e debate sobre temas associativos no dia 15 de Março de 2014, pelas 15h00, no Auditório da Junta em Feijó (Almada).



A sessão é dirigida, como habitualmente, a dirigentes associativos voluntários das coletividades, sendo aberta à participação de todos os interessados. Maria João Santos e Sérgio Pratas, juristas e dirigentes da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, apresentarão o "Manual do Dirigente Associativo" e o "Guia das Boas Práticas Associativas", após que se seguirá um debate aberto entre os participantes sobre assuntos do interesse das coletividades.

A iniciativa integra-se no plano de informação e debate sobre temas associativos, que a Federação tem vindo a promover em todo o distrito. Sucede aos encontros já realizados em Setúbal, Quinta do Conde (Sesimbra), Alcochete, Baixa da Banheira (Moita), Caparica e Charneca da Caparica (Almada) e Santiago de Cacém, prevendo-se ainda sessões noutros pontos do distrito de Setúbal.


O Auditório onde decorrerá a sessão situa-se nas instalações da Junta de Freguesia, em Feijó, na Rua da Alembrança.
A iniciativa conta com o apoio da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto.